Projeto contribui para prevenção da gravidez na adolescência

 

 

 

Presidente Prudente, terça-feira 18 de novembro de 2014

 

O problema da gravidez na adolescência é tão preocupante que a gestação, nessa faixa etária de transição entre a infância e a idade adulta, é vista mundialmente como questão de saúde pública. Além dos riscos biológicos pelo fator idade, existem os psíquicos e sociais. No Brasil, os dados mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE, 2012) revelam relação direta com situação econômica e grau de escolaridade. O mapa nacional da gravidez entre os 15 e 19 anos mostra uma variação de índices que vai 15,2% no sudeste para 23,2% do norte. Na região de Presidente Prudente o índice é de 17,34%, conforme os últimos números consolidados pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Sead, 2011). Diante desse contexto, o curso de Biomedicina da Unoeste mantém projeto voltado para contribuir com a prevenção da gravidez na adolescência.

 


Cadastrado na Pró-reitoria de Extensão e Ação Comunitária (Proext), o projeto Universitários na Educação e Saúde dos Adolescentes teve mais uma ação na manhã desta terça-feira (18). Desta vez na Escola Estadual Filomena Scatena Christófano, no município de Alfredo Marcondes. Cerca de 40 alunos das 7ª e 8ª séries foram contemplados com palestra envolvendo as universitárias Isabella Fernanda Sila Brandão, Daniela Adélia Fernandes e Isabela Alves de Souza, acompanhadas pelas coordenadoras do projeto, professoras Leonilda Galle e Rosângela Cristóvão Ferreira.

 


Também esteve presente o assessor de integração comunitária Darci Galbiati, a diretora municipal de saúde Nanci Gregório e a enfermeira da Estratégia de Saúde da Família (ESF – urbana), Andresa Pereira Carneiro. Pela escola dirigida por Cleuza Aparecida Souza, estiveram envolvidas a vice-diretora Maria Lúcia Cireli Zampieri, a coordenadora pedagógica Tieko Sakata Amaral e os professores de ciências Vagner Júnior Cegato e André Mesquita Trombeta.

 



Com dinâmicas e palestras, a ação ocorreu na sala de vídeo e foi precedida pela aplicação de questionário sobre o que os alunos sabem sobre doenças sexualmente transmissíveis, onde obtiveram informações e quais cuidados são tomados. “Os dados obtidos servem para aprimorarmos as palestras e buscarmos novos recursos para o desenvolvimento das atividades”, disse Leonilda. Para Maria Lúcia, o fato de a escola receber o projeto universitário, com a intermediação da Coordenadoria Municipal de Saúde, é muito importante. “Temos alunos entrando na vida sexual muito cedo e são poucos os pais que os orientam”, comentou.

 


Projetos – A relação da coordenadoria com a Unoeste tem permitido outros projetos. O Saúde e Beleza na Comunidade, mantido pelo curso de Estética e Cosmética juntamente com a Proext, atende mensalmente o grupo de Mulheres de Autoajuda, de Alfredo Marcondes. As atividades deste semestre foram encerradas na semana passada, realizadas na Unidade Básica de Saúde. Estudantes atendem as mulheres com higienização e massagem facial, orientam sobre uso de filtro solar e proporcionam outros cuidados. Para 2015, a extensão da Biomedicina está realizando trabalho com mulheres que apresentam colesterol alto. O atendimento será a cada 15 dias, pelo projeto Biomedicina na Promoção da Saúde.

Este é um projeto educacional sem fins lucrativos.
Ajude-nos a manter este projeto em funcionamento.
Doar