Promoção à Saúde leva atividades para escola do Brasil Novo

 

Presidente Prudente, terça-feira 31 de outubro de 2012

O Programa de Promoção à Saúde no Brasil Novo mantém ações permanentes no populoso bairro da zona norte de Presidente Prudente. Nesta quarta-feira (31) pela manhã foi realizada mais uma ação na Escola Municipal Rui Carlos Vieira Berbert. Alunos receberam orientações sobre cuidados preventivos, prestadas por mais de 60 alunos de cinco graduações da Unoeste. A diretora Gisele Salomão disse que já são cinco anos de atendimentos viabilizados pela Pró-Reitoria de Extensão e Ação Comunitária (Proext), com excelentes resultados. 

 

Higiene bucal e a importância da escovação, alimentação correta e combate a obesidade, postura corporal e cuidados em relação à verminose, sarna e piolho constaram de orientações através de recursos audiovisuais, teatro de fantoche e dinâmica com exercícios. Estudantes de enfermagem, medicina, nutrição, fisioterapia e odontologia foram acompanhados e orientados pelas professoras Ilse de Lima Arruda Storel, Márcia Regina Felippe Bueno Croscioli, Sueli Aparecida Montanholi Bueno, Sandra Cristina Genaro e Luciane Regina Gava Gomes. 

 

Na condição de coordenadora do programa, Ilse conta que - além do atendimento diário na Unidade Básica de Saúde Miguel Roberto Krazucki - existem ações pontuais na escola, na creche, no projeto social Bethel Mão Amiga, mantido pela Igreja Presbiteriana Independente, e a realização de visitas domiciliares para cuidar de pessoas acamadas. A Unoeste mantém a doutora Sueli Bueno na UBS de segunda a sexta-feira pela manhã, promovendo acompanhamento dos grupos de hipertensos, de diabéticos e de gestantes. ``O que se promove realmente é a qualidade de vida``, diz a coordenadora. 

 

´´Além do trabalho social, o programa permite que o aluno esteja inserido na realidade de moradores de um bairro periférico. O trabalho em equipe é multidisciplinar, com o envolvimento dos cursos da área de saúde. Os alunos elaboram planos de ação para tratar de diferentes situações, orientados pelos professores. Fazemos o que preconiza o Ministério da Educação, com o compromisso de formar profissionais críticos/reflexivos, de acordo com as diretrizes curriculares do Brasil``, comenta Ilse e conta que os resultados obtidos junto aos moradores do bairro são os melhores possíveis. 

 

A diretora Gisele Salomão diz que é comum os pais manifestarem satisfação com os cuidados ofertados aos seus filhos. ´´Os cuidados com a saúde refletem diretamente na aprendizagem. As orientações feitas às crianças têm efeito multiplicador, na medida em que levam informações aos seus familiares. Nas reuniões de Pais e Mestres, são frequentes as manifestações de gratidão. Existem muitas mães que fazem também o papel de pai, cujos filhos ficam sozinhos enquanto trabalham. Faz muita diferença para a criança aprender tomar banho e escovar os dentes, por exemplo``, conta a diretora da escola que atende a 700 alunos do primeiro ao quinto ano, com idade entre seis e 11 anos.

Este é um projeto educacional sem fins lucrativos.
Ajude-nos a manter este projeto em funcionamento.
Doar