Unoeste sedia e participa de conferência da educação no país

 

 

Presidente Prudente, sexta-feira 26 de julho de 2013

 

O mais importante debate sobre o ensino no Brasil ocorre na Conferência Nacional de Educação (Conae) que é realiza em etapas. Assim foi na primeira edição em 2009/2010. Agora se repete na segunda, em 2013/2014. A etapa intermunicipal da região de Presidente Prudente ocorre na quinta (1) e sexta-feira (2) da próxima semana, no salão do Limoeiro e em salas de aula do campus II da Unoeste, com a estrutura de apoio viabilizada pela Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação (Proext) e o envolvimento das pró-reitorias Acadêmica e de Pesquisa e Pós-graduação.

 

A coordenação da Conae no polo prudentino é da professora Maria Aparecida Fernandes, mais conhecida como Mariquinha e que é coordenadora pedagógica da Secretaria Municipal de Educação (Seduc). Na Unoeste, o pró-reitor Acadêmico doutor José Eduardo Creste delegou a articulação à coordenadora pedagógica Aparecida Darcy Alessi Delfin que buscou o envolvimento da diretora da Faculdade de Ciências, Letras e Educação (Faclepp), doutora Alba Regina Azevedo Arana, para estimular inscrições de professores e alunos.

 

A Conae surgiu em 2009, com a instituição do Sistema Nacional de Educação (SNE), compromissado em empreender ações articuladas de proposição e materialização de políticas de acompanhamento, monitoramento e avaliação do Plano Nacional de Educação (PNE), articulando meios e processos das políticas sociais de educação, saúde, assistência social, sustentabilidade socioambiental, economia solidária, trabalho e renda, entre outros, para assegurar os direitos humanos, sociais, político e econômico de cidadania de todos os brasileiros.

 

Em cada etapa – municipal, intermunicipal, estadual, distrital e nacional – as discussões são feitas em sete eixos. Os quatro primeiros: 1- o Plano Nacional de Educação e o Sistema Nacional de Educação: organização e regulação; 2- educação e diversidade: justiça social, inclusão e direitos humanos; 3- educação, trabalho e desenvolvimento sustentável: cultura, ciência, tecnologia, saúde e meio ambiente; 4- qualidade da educação: democratização do acesso, permanência, avaliação, condições de partição e aprendizagem.

 

Os demais eixos: 5- gestão democrática, participação popular e controle social, 6- valorização dos profissionais da educação: formação, remuneração, carreira e condições de trabalho, e 7- financiamento da educação, gestão, transparência e controle social dos recursos. A primeira conferência mobilizou, em todas suas etapas, cerca de 3,5 milhões de pessoas no Brasil, representantes de diferentes setores públicos e segmentos da iniciativa privada. Para a atual é esperado idêntico envolvimento. A etapa intermunicipal da região de Prudente será aberta às 19h de quinta-feira (1) e prosseguirá durante a manhã e tarde do dia seguinte. As conferências culminarão com o Fórum Nacional de Educação (FNE), em fevereiro do ano que vem, em Brasília.

Este é um projeto educacional sem fins lucrativos.
Ajude-nos a manter este projeto em funcionamento.
Doar