Finep muda edital por causa do diploma de jornalista

 

Presidente Prudente

Sexta-feira, 3 de julho de 2009

 

A Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), ligada ao Ministério da Ciência e Tecnologia, retificou um edital de concurso em andamento e passou a exigir graduação em qualquer área para analista de comunicação social na assessoria de imprensa. A retificação decorreu da decisão do STF - Supremo Tribunal Federal – de que não é necessário diploma para o exercício da profissão de jornalista.

A Finep foi o primeiro órgão federal a alterar o edital após a decisão do Supremo. Por conta disso, a repartição reabriu as inscrições ao concurso, que se haviam encerrado na segunda-feira passada (29/6). O novo prazo vai de 5 a 14 de julho, pela internet (www.cespe.unb.br/).

Foi reaberto também período para pedido de isenção de inscrição entre 6 e 7 de julho. Quem se sentir prejudicado pela mudança no edital pode pedir a devolução da taxa de inscrição até 14 de julho.

As provas, anteriormente previstas para 26 de julho, foram transferidas para 9 de agosto. O concurso é para formação de cadastro de reserva em cargos de níveis médio e superior nas cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro.

Os cargos em disputa são de analista, que exige nível superior e tem salários entre R$ 4.834,08 e R$ 5.524,66; e técnico, de nível médio, que oferece remuneração de R$ 1.325,93 mais gratificação de R$ 106,07.

As informações são do G1, o portal de notícias da Rede Globo (g1.globo.com/).

Este é um projeto educacional sem fins lucrativos.
Ajude-nos a manter este projeto em funcionamento.
Doar