Maio Amarelo promove educação viária nas rodovias

 

 

 

 

Presidente Prudente, quinta-feira 14 de maio de 2015

 

 

 

A Concessionária Auto Raposo Tavares (Cart) integra o movimento Maio Amarelo este ano de 2015, que reúne empresas de diversos segmentos, governos, organizações e sociedade civil em torno de um único objetivo: chamar atenção da comunidade para a educação viária, tendo em vista os índices de mortes, feridos e sequelados vítimas de acidentes de trânsito. O amarelo é usado como sinal de atenção no trânsito. A cor amarela tem a finalidade de chamar a atenção pela vida. O movimento é organizado pelo poder público e faz reverência também a outras campanhas como o Outubro Rosa e Novembro Azul, que tratam dos temas câncer de mama e próstata, respectivamente.

 Para contribuir com as ações de intensificação para a segurança no trânsito, a Cart  fixa cartazes da campanha nas cabines das praças de pedágio e nos  Serviço de Atendimento ao Usuário (SAUs). A campanha também é reforçada com a mensagem ´´Maio Amarelo - por um trânsito mais seguro`` em 11 painéis fixos de mensagens variáveis ao longo do Corredor Cart, de Presidente Epitácio a Bauru e também no Teleatendimento dos 12 SAUs.  As ações de educação no trânsito são realizadas de forma contínua, desde março de 2009, quando a concessionária passou a operar no trecho. Neste mês, a Cart também trabalha o tema com terceirizados e promove palestras para crianças, jovens e adultos das comunidades, por meio dos projetos desenvolvidos em diversas cidades do Corredor.

 

Público - Os colaboradores da Cart também vestem roupas amarelas para reforçar os objetivos da campanha. Além disso, a concessionária realiza uma série de postagens nas redes sociais e divulgação de vídeos educativos para incentivar a reflexão e ações positivas para a redução de acidentes. Ao todo, mais de 3 mil seguidores acompanham as mensagens e compartilham a informação. No Brasil, aproximadamente 470 entidades da sociedade civil, governamentais, empresariais e ONGs estão atuando e participando do movimento.

 

Cenário - A Assembleia-Geral das Nações Unidas considerou o período de 2011 a 2020 como a Década de Ações para a Segurança no Trânsito, em publicação da organização. O documento foi elaborado com base em um estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS) que contabilizou, só em 2009, cerca de 1,3 milhão de mortes por acidente de trânsito em 178 países. Aproximadamente, 50 milhões de pessoas sobreviveram com sequelas.

De acordo com o estudo, cerca de 3 mil vidas são perdidas por dia nas estradas e cidades de todo o mundo. Se nada for feito, a estimativa é muito ruim nos próximos anos. Conforme a OMS, mais 1,9 milhão de pessoas ainda devem morrer no trânsito até 2020. Com a estimativa, a posição do trânsito no ranking de mortalidade mundial sai de nono para o quinto lugar. O Brasil responde pelo quinto lugar entre os países recordistas em mortes nessa categoria. Junto com Índia, China, EUA, Rússia, Irã, México, Indonésia, África do Sul e Egito, as dez nações são responsáveis por 62% das mortes por acidente no trânsito no mundo.

Este é um projeto educacional sem fins lucrativos.
Ajude-nos a manter este projeto em funcionamento.
Doar