Projeto de leitura disponibiliza livros em unidades de saúde

 

Presidente Prudente, terça-feira 2 de abril de 2013 

 

 

O projeto de extensão Leitura Campeã ganha mais uma etapa. Teve início há dois anos na Associação Betesda, entidade voltada ao atendimento de crianças e adolescentes. A primeira biblioteca comunitária foi instalada em sua sede, no Jardim Brasília e depois transferida ao conjunto habitacional Ana Jacinta. A segunda no templo da Nova Jerusalém, no Jardim Paulista. A terceira está em fase de implantação no Pronto Atendimento 24 horas, no mesmo conjunto, sendo o ponto de partida da disponibilização de livros para leitura dos usuários nas unidades municipais de saúde.

O acervo da sede é de 3,5 mil livros, revistas e gibis recebidos em doações.  Inicialmente ficou disponível na sede do Jardim Brasília, na zona leste de Presidente Prudente. Agora está no Ana Jacinta, no outro extremo da cidade (zona oeste), devido a mudança da entidade que passou a utilizar os vários espaços de estudos, lazer e entretenimento da Praça da Juventude Francisco Vinha, da qual é vizinha. O acervo no Jardim Paulista, na zona noroeste, é de 500 volumes. O do Posto 24 horas já recebeu os 100 primeiros volumes, mas ainda está em fase de formação.  Para ampliar o acervo nesta unidade, e depois construir outros na rede municipal de saúde, é realizada a campanha Ler faz Bem. São solicitadas doações junto à população da cidade.

O projeto Leitura Campeã – registrado na Pró-reitoria de Extensão e Ação Comunitária (Proext) - mantém pontos de arrecadação no Colégio Crescer, na Vila Mardondes; na Unoeste, na rede de bibliotecas, no centro de cópias acadêmicas, na coordenação da Faclepp e no Núcleo de Educação a Distância (Nead); nos templos da Nova Jerusalém, na Vila Marcondes, no Jardim Paulista e no Ana Jacinta; e na sede da Associação Betesda. 

O surgimento do projeto teve a iniciativa do então aluno do curso de Pedagogia e que agora faz pós-graduação em Gestão Educacional, Itamar Xavier de Camargo. Defende a leitura com os seguintes pontos de vista: solta a imaginação, estimula a criatividade, facilita a escrita, ajuda na vida profissional, melhora a comunicação, amplia os conhecimentos gerais e promove o censo crítico. Cartazes da campanha Ler faz Bem são afixados em locais de concentração pública e também são distribuídos panfletos pedindo as doações de livros, revistas e gibis, conforme a assistente da Coordenadoria de Ações Extensivas Gerais da Proext, Graziella Orosco.  

 

Serviço – Mais informações pelo telefone (18) 3917-2176
Este é um projeto educacional sem fins lucrativos.
Ajude-nos a manter este projeto em funcionamento.
Doar