Universitários mudam leitura sobre a vida ao visitar idosos

 

                                                                                                                                                                                        Foto – Assessoria de Imprensa

                                        Doutora Edima Mattos, ao microfone

 

Presidente Prudente, terça-feira 4 de setembro de 2012

 

Pela 15ª fez o projeto Texto e Cidadania promoveu a visita de mais de 80 estudantes universitários ao Lar São Raphael, o mais tradicional abrigo de idosos em Presidente Prudente. Foi na tarde de sábado (1º). Participaram alunos dos cursos de Comunicação Social, Sistemas de Informação, Ciência da Computação e Letras. Estiveram acompanhados da coordenadora do projeto doutora Edima de Souza Mattos e do coordenador da Faculdade de Informática, Haroldo Cesar Alessi, que tem constatado a mudança de leitura sobre a vida que o estudante faz depois de conhecer a realidade dos internos.

 

Conforme Alessi, num primeiro momento ocorre resistência do aluno sobre a visita, inclusive por ser num sábado à tarde. ´´Na segunda-feira, quando nos reencontramos na faculdade a conversa é outra. O aluno diz que realmente precisava ter entrado lá. Existe nele um toque de cidadania. Porém, o mais evidente é a valorização da família, diante do fato de que muitos idosos se queixam de não receber a visita de alguém de sua família, especialmente dos filhos. Eles são bem cuidados, mas geralmente não têm o carinho da família``, diz Alessi.

 

A recepção aos visitantes ocorreu na capela do asilo, pela freira Blanca Cortez que falou aos estudantes numa espécie de entrevista coletiva. Respondeu a dezenas de perguntas sobre os serviços ofertados pelo lar e a rotina de mais de 50 internos. Depois, nas alas feminina e masculina entrevistaram idosos para a produção de textos a serem utilizados em dinâmicas com a professora Edima, em sala de aula. A Pró-Reitoria de Extensão e Ação Comunitária (Proext) levou dois serviços: corte de cabelo aos idosos e maquiagem para as idosas.

 

A escola de cabeleireiros da Fundação Agripino Lima (FAL) promoveu cortes de cabelo, feitos por alunos acompanhados da professora Cecília Fernanda Mesquita. Maquiagem a massagem nas mãos foram feitas por alunas do curso de Estética e Cosmética da Unoeste, acompanhadas e orientadas pela professora Maria Elisa Marin Marques. A Proext proporcionou a logística através de Rosangela Cristóvão de Almeida e Darci Galbiati. A maioria dos alunos visitantes foram do primeiro termo de três cursos, de três faculdades.

 

Assim, estiveram envolvidas a Faculdade de Comunicação Social de Presidente Prudente (Facopp), a Faculdade de Informática (Fipp) e a Faculdade de Ciências, Letras e Educação (Faclepp), sendo as duas primeiras com alunos inseridos nesta edição do projeto e a última com alguns voluntários, como no caso de Gustavo Gasque Albano, do segundo temo de Letras. Ele entrevistou o interno Raimundo Perucchi, de 81 anos, um técnico em química que trabalhou em usinas de álcool nos Estados de São Paulo, Paraná, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul.

 

Da Comunicação, Fernanda Zavatieri entrevistou dona Delfina que estava feliz com a massagem e a maquiagem, que inicialmente não quis relevar a idade e se lamentou do cansaço que a impede de passar o dia fazendo atividades, como gostaria. Também da Comunicação, Juan Jorge Silva de Souza, Felipe Alves Moreira (ao violão) e Wilson Macena cantaram música gospel na capela e sertaneja nas alas de abrigo dos internos, sendo que na masculina foi apresentada a exposição de texto e fotos da visita anterior, ocorrida em maio deste ano, por outras turmas.

Este é um projeto educacional sem fins lucrativos.
Ajude-nos a manter este projeto em funcionamento.
Doar