Desafio de Inovação Tecnológica procura soluções práticas

 

 

Presidente Prudente, quarta-feira 28 de outubro de 2015

 

 

O Desafio de Inovação Tecnológica 2015 tem a finalidade de encontrar soluções práticas e ágeis para problemas de ordem pública. A proposta está voltada ao desenvolvimento de aplicativos para tablets e smartphones, pelos quais o cidadão poderá solicitar um serviço, fazer reclamação e até sugerir soluções. Profissionais e estudantes do segmento de informática são estimulados a contribuírem nesse sentido, podendo transformar suas ideais em negócio. As inscrições foram abertas na manhã desta quarta-feira (28), durante a cerimônia de lançamento (foto) no gabinete do Paço Municipal Florivaldo Leal, com o anúncio de premiação ofertada pela Prefeitura de Presidente Prudente, juntamente com a Incubadora Tecnológica da cidade (Intepp).

 

Os interessados poderão se inscrever até 29 de janeiro de 2016 no site da Intepp, que estará premiando os cinco primeiros lugares com contratos de 12 meses na incubadora, disponibilizando estrutura física, equipamento e total apoio ao desenvolvimento de projetos que poderão ser transformados em negócios. Os três primeiros lugares também serão contemplados com smartphones. A inscrição pode ser individual, por dupla ou, no máximo, equipe de três. A seleção e a classificação dos projetos levarão em conta criatividade; originalidade; viabilidade técnica, mercadológica e financeira; perspectivas de mercado e inovação; e a importância do problema solucionado ou do impacto obtido em termos econômicos, sociais e ambientais.

 

A iniciativa da Secretaria Municipal de Tecnologia da Informação (Setec) está inserida na proposta de Governo Eletrônico e tem como parceiros a Faculdade de Informática de Presidente Prudente (Fipp) e a Unoeste. Prestigiada por profissionais e estudantes – além de outros interessados e de representantes do poder executivo e legislativo – a solenidade foi classificada como ato de reafirmação de Prudente na condição de centro de referência em tecnologia, em decorrência do ensino, da pesquisa e da extensão universitária; de várias ações do governo municipal; e dos empreendimentos da iniciativa privada, especialmente no desenvolvimento de software. 

 

O secretário Rogério Alessi, que também é professor da Fipp, fez o anúncio do desafio; e o gerente da Intepp, Luís Horário Ramos Isique, explicou e citou os parceiros (Unoeste, Fipp, Uninfo Jr, Unesp, Sebrae-SP e Associação Comercial e Empresarial (Acipp); e o prefeito Milton Carlos de Mello “Tupã” enalteceu a iniciativa por ampliar as ações do Governo Eletrônico e por estar voltada em proporcionar soluções mais ágeis e mais econômicas ao município a serviço da população. Ao agradecer as parcerias, disse que sem elas a máquina administrativa  pode emperrar, até por ser muito grande. “A prefeitura precisa muito de vocês, bem mais do que vocês precisam dela”, afirmou para citar que a administração municipal está aberta às parcerias.

 

Para engrandecer parceiros como a Unoeste, que tem na extensão o trabalho voluntário, o prefeito comentou que, se deixar, o gabinete vira balcão de negócios, de tanta gente que procura para vender “sonhos” na área da tecnologia, prometendo produtos e serviços inviáveis como ferramentas úteis e ágeis. Chegou a quantificar, dizendo que de 300 ofertas pelo menos 200 são “sonhos”. Esses dois terços são desencorajados a avançarem em suas propostas, quando informados de que a cidade é um centro de referência no segmento, no qual a administração municipal se abastece com know-how do ensino superior.

 

No meio da cerimônia, o prefeito Tupã fez deferência especial ao diretor da Fipp e presidente da Intepp, professor Moacir Del Trejo, a quem chamou para ocupar lugar de honra na mesa da cerimônia, da qual fez parte Alessi, Isique e a vereadora Elza Alves Pereira, mais conhecida como Elza do Gás, representando a Câmara Municipal. Também estivam presentes o vereador Manoel Aparecido de Mendonça, o Cidão Mendonça, representantes dos deputados estaduais Ed Thomas e Mauro Bragato, secretários municipais; estudantes da Fipp e os professores Emerson Silas Dória, Dione Jonathan Ferrari, Marcelo Creres Rosa e Caetano Bocchi Pedroso, além de Alessi e Isique. O evento foi registrado pelas reportagens da TV Band, TVI/SBT, jornal O Imparcial e Rádio Facopp.

 

Este é um projeto educacional sem fins lucrativos.
Ajude-nos a manter este projeto em funcionamento.
Doar