Bom perfil profissional requer qualificação e brilho no olho

 

 

Presidente Prudente, quarta-feira 21 de outubro de 2015


Não basta somente o diploma para garantir boas oportunidades de emprego, num mercado de trabalho que requer qualificação, ou seja: preparo profissional. Mais que isso: o brilho no olho, para ingressar e para permanecer. Afirmação feita pelo gerente de negócios e comércio exterior da 3M, Alexandre Norberto Rodrigues (foto), ao proferir a conferência de abertura do 20º Encontro Anual de Pesquisa Institucional e Iniciação Científica (Enapi), na manhã desta terça-feira (20). Evento inserido no 20º Encontro Nacional de Ensino, Pesquisa e Extensão (Enepe) da Unoeste.

 

Dirigindo-se aos estudantes, no fim da conferência “Pesquisa e desenvolvimento: inovação e empreendedorismo”, Rodrigues praticou o que os jovens chamam de papo reto; foi direto ao ponto: “Não adianta ser meia boca, tem que estudar realmente; ter respeito com o professor; ter comportamento; aprender a lidar com hierarquia; e saber jogar o jogo do papel que você irá cumprir. Ninguém me convence que saiu fraco da universidade por ter professor ruim”, disse numa alusão ao conhecido pensamento de quem faz a escola é o aluno.

Essa fala atendeu ao pedido do pró-reitor Acadêmico, Dr. José Eduardo Creste, motivado pela qualidade da conferência fechada com a apresentação da 3M, grupo econômico multinacional que mantém em seus quadros de funcionários profissionais plenamente qualificados. Para exemplificar a relação do recém-formado com o mercado de trabalho, Rodrigues contou sobre sua experiência de seleção na primeira contratação que fez. Entre os candidatos de três instituições de ensino superior, tinha a pré-disposição de contratar um dos que procediam daquelas de maior renome.



Porém, ao seguir os critérios da seleção e dentro de seu compromisso de escolher o melhor para as necessidades da empresa, o selecionado foi o da instituição mais simples, comparando-se com as renomadas. Valeu a qualificação e o estado de espírito refletindo toda sua intensidade por desenvolver sua profissão com vontade, dedicação disciplina, determinação e paixão. Nesse recado direto, Rodrigues foi ainda mais incisivo, ao dizer ao estudante universitário que se prepare para criar empregos e não somente para encontrar empregos legais.



Com foco em gestão da inovação, a conferência foi conduzida com abordagens conceituais para, a partir dela, tratar dos assuntos com maior abrangência. Expôs sobre conceito como ideia, método ou objeto, que é a forma como as coisas são feitas; o que, no âmbito da indústria e da economia, seria tudo que possa resultar em maior produtividade ou competitividade. Apresentou três maneiras de inovação: a incremental, que muda muito pouco em relação ao padrão anterior; a radical, que muda muito; e a revolucionária, que afeta vários aspectos na vida das pessoas.



Tomando como exemplo o fogão, disse que a inovação incremental foi o acendedor automático; e a radical ocorreu com a criação do forno de micro-ondas. Como revolucionária ficou a internet e o raio laser. A internet por afetar vários aspectos na vida das pessoas, como ocorre com o trabalho nas formas de relacionamento interpessoal. O raio laser que tem mais de uma utilidade, como a de cortar com precisão e a de instrumento de medição. Rodrigues disse que a inovação reside no fato de tornar comercialmente viável uma invenção.


A inovação é precedida pela criatividade, que consiste na capacidade de pensar em novas coisas; e na invenção, onde ocorre a materialização da ideia. A pesquisa está inserida nesse aspecto, ao transformar recursos em conhecimento, sendo que, nesse sentido, a inovação é transformar conhecimento em dinheiro. Rodrigues discorreu ainda sobre ambiente de negócios, processos de criação e inovação, gerenciamento de ambiente inovador e elementos da cultura de inovação da 3M; cultura colaborativa, atuação em rede, conexão com a necessidade do cliente, visão sobre modelo de negócios, acesso às múltiplas tecnologias e dimensão da responsabilidade.



A apresentação de alguns números da multinacional foi destaque na conferência: 40% das vendas devem proceder de produtos introduzidos no mercado nos últimos cinco anos; 15% das horas da jornada de trabalho podem ser ocupadas pelo trabalhador do jeito que bem entender; e de cada 3 mil ideias registradas apenas 1 gera sucesso. Na abertura oficial do Enapi, no auditório Azaleia, a primeira fala do pró-reitor de Pesquisa e Pós-graduação/ Extensão e Ação Comunitária, Dr. Adilson Eduardo Guelfi, sobre o compromisso da Unoeste com a inovação acadêmica, que contempla ensino, pesquisa e extensão.



Na solenidade o Dr. Creste representou o chanceler e a reitora da Unoeste, respectivamente Agripino de Oliveira Lima Filho e Ana Cardoso Maia de Oliveira Lima. Entre os presentes estiveram o Dr. Jair Rodrigues Garcia Júnior, representando a comissão administrativa do Enepe; o presidente do Enepe 2015, Dr. Vamilton Álvares Santarém; e a avaliadora externa Dra. Maria Eliza Nogueira de Oliveira, do Departamento de Educação da Unesp em Presidente Prudente.

Este é um projeto educacional sem fins lucrativos.
Ajude-nos a manter este projeto em funcionamento.
Doar