Agropecuaristas são contemplados com medida de proteção de preço

 

Presidente Prudente, quarta-feira 17 de outubro de 2012

 

O governador Geraldo Alckmin assina decreto que institui o projeto "Financiamento do Custeio Agropecuário Atrelado a Contrato de Opção". Com a iniciativa, o governo do Estado oferece aos produtores proteção de preços e garante que não haja desequilíbrio entre os custos de produção e os de venda.


Por meio do contrato de opção atrelado a financiamento, feito no Banco do Brasil, os agropecuaristas definem os preços de seus produtos antes que haja a colheita. Se, no momento da venda, o valor definido anteriormente estiver abaixo do mercado, o produtor exerce o contrato de opção e recebe a diferença. Caso o preço esteja acima, nada ocorre, uma vez que ele já foi remunerado.


Para aderir ao contrato de opção o produtor paga metade do prêmio, cujo valor é definido conforme previsão da Bolsa de Valores. A outra metade é proveniente do Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista (Feap), órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado. Estão destinados, inicialmente, R$ 6 milhões do Estado para essa finalidade.

"Hoje há dois grandes riscos na atividade agropecuária: intempéries climáticas e preços. Para o primeiro caso, o Estado já oferecia a subvenção ao prêmio do seguro rural desde o ano-agrícola 2003/2004. O ideal é que os dois sejam combinados, para que o produtor tenha uma proteção mais efetiva", orienta o secretário-executivo do Feap, Fernando Aluizio Penteado

Este é um projeto educacional sem fins lucrativos.
Ajude-nos a manter este projeto em funcionamento.
Doar